Polícia Militar do DF

Esta noite (19/03) estava passando no eixo monumental, na N1, perto da torre de TV, por volta das 20h30, quando meu carro apagou… Pifou de vez… Na hora deu um nervoso, não ligava de jeito nenhum… O tempo vai passando muito rápido, muita coisa pra se fazer ao mesmo tempo…

Liguei para o seguro do carro que me deu uma previsão de 60 minutos para o socorro chegar.
Liguei para parentes, que eu não sabia quanto tempo levariam para aparecer.
Coloquei o triângulo por medida de segurança… alguns carros insistiam em não me ver…
Tentei ligar o carro várias vezes e nada…
Quando eu respirei já deviam ter passado uns 10, 15 minutos…

Para quem não conhece, eu estava parado numa avenidona de umas 6 faixas… Do meu lado esquerdo uma obra da nova torre de tv, um pouco mais pra trás tinha a própria torre de tv, vazia, com suas barracas fechadas, nenhuma alma viva à vista. Do meu lado direito, do outro lado da avenida tinha mato… Muito mato… Avenida à frente… Avenida pra trás… Nenhum comércio, nenhum posto por perto, nenhum sinal de vida, muitos carros passando.

Socorros acionados tentei pensar em minha segurança… Sim, existe muita gente mal intencionada nesse mundo. Sim, naquele momento eu era um alvo fácil… Pra meliantes que estivessem a pé, ou viessem de moto, ou em outro carro, ou por onde fosse… Se eu fosse um ladrão acho que eu me assaltaria…

Morei em São Paulo e no Rio de Janeiro e fui alimentado por uma indústria muito forte, a indústria do medo!!! Sim, existe uma indústria do medo e é MUITO forte por lá… Movimenta muito dinheiro, movimenta flanelinhas, manobristas, seguradoras, seguranças particulares, carros blindados… Não estou dizendo que em Brasília e outros lugares nada disso existe, mas tô dizendo que lá o patamar é outro (E o foco deste post não é discutir cidades boas ou não… Adoro SP, RJ e BSB, by the way).

Sim, tenho medo. Prezo por minha segurança. Sou atento, sou cuidadoso, às vezes me pego vacilando, mas logo tento me policiar. Já fui assaltado, já ameaçaram estourar minha cabeça, já tiraram algumas coisas de mim…

Eu acredito muito em algumas coisas que a grande maioria das pessoas não acredita, tipo Papai Noel, Coelho da Páscoa e Polícia Militar!! Eu sei que vivo num mundo corrompido, onde os valores não valem de nada, onde a lei não serve pra nada, onde as placas de trânsito não são obedecidas, onde os princípios não tem valor!

Eu não sou perfeito… longe disso… também sou corrompido, jogo fora alguns valores, desobedeço algumas leis, placas de trânsito e às vezes alguns princípios… Mas eu brigo pra, se colocarem uma placa de 60KMH, que fiscalizem MUITO!!! E façam cumprir o que a placa diz… Se a sociedade acha que a fiscalização está intensa demais e que 60KMH é muito pouco, que mudem a placa… Mas obedeçam e FISCALIZEM!

O mesmo vale pra placas de Proibido Estacionar, Estacionamento para idosos e deficientes, serviços em órgão público, legislação aplicável às empresas privadas, pra licitações, pra tudo… Custa fazer bem feito? Custa cumprir o seu papel? Se o seu papel é de legislador, legisle direito… Se o seu papel é de fiscalizador, fiscalize direito… Se o seu papel é de proteção, proteja!!!

Numa lógica bem pura mesmo, bombeiro deve apagar fogo, dentista deve tirar dor do dente, político deve cuidar do nosso país, médico deve cuidar da doença das pessoas, policial deve proteger a sociedade… e foi o que veio na minha cabeça naquele momento.

Disquei 190 e o seguinte diálogo ocorreu:

– Polícia Militar.

– Boa noite, por favor, meu carro pifou, estou parado no eixo monumental, na N1, perto da torre de TV, já acionei o socorro que deve demorar ainda um tempo para chegar. Eu estou parado numa região meio deserta, não tem nada aqui por perto, acredito que é uma região visada, eu não sei se isso é possível, mas eu gostaria de saber se eu posso contar com o apoio da Polícia para segurança nesse caso enquanto aguardo o socorro do carro chegar.

– Aonde o sr. está?

– No eixo monumental, N1, sentido Rodoferroviária, parado na faixa da esquerda.

– Olha, mas essa região aí é bem iluminada, o melhor é você esperar o seu seguro chegar mesmo.

– Sim, eu já acionei o seguro que disse que deve chegar em até 60 minutos, era mais por medida de segurança nesse tempo porque a região aqui é meio isolada.

– Tem alguém suspeito aí?

– Olha, agora, agora, não.

– É, então não tem nada a se fazer mesmo.

– Ok, obrigado.

Bom, graças a muitas coisas e entidades (rs), tô bem, tô vivo, nada de pior me aconteceu dessa vez… Chegando em casa eu resolvi dar uma fuçada em alguns sites da PM para ver se o que eu tentei realmente fazia sentido ou se eu estava querendo algo de outro mundo.

Polícia Militar do Distrito Federal – Quem Somos?

Honestidade, coragem, honra, lealdade, integridade, ética e transparência. Todas essas qualidades retratam a personalidade dos integrantes da Polícia Militar do Distrito Federal, uma instituição bicentenária que trabalha em qualquer horário a favor da sua segurança.

Hoje somos quase 15.000 policiais militares, treinados e capacitados para atender qualquer tipo de solicitação da comunidade do Distrito Federal.

A Polícia Militar atua nas áreas urbanas, rurais, em reservas ambientais, nas escolas, no trânsito, e até no ar. Seja em viaturas, bicicletas, motos ou a pé, o policial militar não mede esforços para exercer com presteza sua mais nobre missão: proteger você!

Nesses 200 anos de existência, a Polícia Militar do Distrito Federal dedica-se
integralmente à segurança pública da capital federal, atuando em todas as regiões do DF e trabalhando dia e noite para o bem-estar da sociedade, sempre sob o lema:
Polícia Militar do Distrito Federal – muito mais que segurança.

A diretriz de comando nº 003/2006 diz:

“A atuação preventiva da polícia militar deve ser valorizada e estimulada, por constituir-se em missão precípua e fundamental da corporação para a promoção da segurança pública e a paz social”

“A polícia militar existe para servir e proteger a sociedade, logo, seus integrantes devem atuar resolvendo problemas que afetam a segurança pública com entusiasmo e dedicação ao serviço, tratando o cidadão com urbanidade e respeito”

Assisti o vídeo do Comandante Geral da PMDF, Cel. Martins, postado no YouTube em 06 de março de 2010 e num dos trechos ele diz o seguinte aos policiais:

“Conclamo a todos que se dediquem a trabalhar com afinco em prol da nossa Corporação e, particularmente, atendendo com qualidade o cidadão. Prestem um serviço no padrão que gostariam de receber como clientes”.

Posso estar sendo egoísta ao listar todos esses itens e pensar que a Polícia deveria dirigir toda sua atenção à mim deslocando uma equipe só para me atender. Talvez eu esteja me esquecendo que nesse mesmo momento outras equipes poderiam estar envolvidas em casos de roubos, assaltos, sequestros, policiamento e segurança de um evento de grande porte, levando mais ao pé da letra o sentido de “segurança pública” e que nesse caso, a Polícia não teria braço suficiente para atendimentos de “segurança individual”…

Alguns irão dizer que sou um filhinho de papai que ganhou seu carrinho 0Km que deu pane e este é o maior motivo de preocupação nos meus últimos dias, que eu gostaria de ter um segurança particular, um guarda-costas e que mamãe ao chegar em casa me deu um abraço, perguntou se estava tudo bem e preparou meu jantar!

Tudo bem… Faz parte!

Eu sou um questionador… Gosto de ter as coisas claras… Vira e mexe tô discutindo questões polêmicas, que a grande maioria das pessoas não expressa sua opinião, que a grande maioria das pessoas vive na inércia… Quem abre a boca pra expressar uma opinião tem que ter muita coragem, pra ser julgado. Seus princípios, seus valores! Julguem… Xinguem, critiquem, questionem, elogiem, falem comigo, mandem à merda, me deem um abraço, faça sua mensagem chegar até mim… Assim é honesto, é sincero…

Vamos viver!!!

Tenham um ótimo fim de semana… de coração!

Um grande abraço e muita paz,

Bruno

PS1: Alguns conceitos…

Segurança pública é um conjunto de processos, dispositivos e medidas de precaução, para assegurar à população estarem livres do perigo (seguras) de danos e riscos eventuais à vida e ao patrimônio.” (Wikipedia)

“A segurança pública garante a proteção dos direitos individuais e assegura o pleno exercício da cidadania” (Monografia)

“Sociedade: conjunto de pessoas que compartilham propósitos, gostos, preocupações e costumes” (Wikipedia)

PS2: Desculpem-me os que não concordam, mas eu interpreto que eu faço parte da sociedade e que meus direitos individuais fazem parte da segurança pública. Vou dizer que meu embasamento é de vida, afinal de contas wikipedia não embasa ninguém e não tenho conhecimento e estudo acadêmico para isso… Sugestões para meu crescimento são bem vindas!

PS3: Não quero denegrir a imagem da Polícia. Quero que leiam e reflitam… Quero que pensem como agem, como gostariam que agissem com você, com sua família, com seu filho, com seu pai. Quero que pensem nos casos que vocês não puderam chegar à tempo e uma ação preventiva poderia evitar uma situação desagradável. Quero que os dirigentes leiam e vejam se estão de acordo com o serviço prestado no 190. Enfim, acredito que escrevendo farei com que alguns poucos leiam, reflitam, questionem e pensem a respeito!!

PS4: Acabo de enviar esta mensagem para a Ouvidoria da Polícia Militar do DF. Gostaria de ouvir o que a Corporação tem a dizer a respeito. Se me permitirem, colocarei aqui a resposta oficial que eu receber.

Update 1 (22/03/2010): Hoje, às 10h15, recebi no meu celular uma ligação da Tenente Coronel Ilda da Comunicação Social da PMDF. Ela me informou que o serviço 190 é terceirizado, de responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública e pediu que eu encaminhasse o texto à SSP/DF, que eles poderiam ouvir as gravações e responder melhor. Em seguida pediu desculpas pelo ocorrido, em nome da PMDF e disse que ainda bem que nada pior aconteceu! Obrigado pelo contato Tenente Ilda. Conforme suas orientações encaminhei o texto à SSP/DF e aguardo um retorno deles.

Update 2 (05/05/2010): Hoje, às 16h31, recebi um e-mail com o seguinte texto: “Demanda esta sendo apurada. ********nome**********, assistente da Ouvidoria e Escrivão de Policia Civil.” Estou omitindo o nome, pois não quero prejudicar a imagem de ninguém. Se o resultado for positivo, divulgo todos os que contribuíram.

Update 3 (06/05/2010): Hoje, às 16h44, recebi no meu celular uma ligação de uma mulher que se identificou como sendo da Secretaria de Segurança Pública do DF, mas eu esqueci de anotar o nome dela. O número foi (61) 3441-8687. Ela perguntou aonde ocorreu a situação. Eu respondi que foi no eixo monumental norte, perto da Torre de TV (como já havia escrito no site e encaminhado por e-mail). Ela agradeceu pela informação e foi só o que conversamos.

Update 4 (11/05/2010): Hoje, às 11h46, o Sargento Adilson Silva ligou no meu celular do mesmo número do update 03. Disse que está averiguando o caso, perguntou se quando eu liguei no 190 havia sido do meu celular, confirmou que existem 2 ligações registradas do meu número, que a primeira ligação caiu e que a segunda durou cerca de um minuto, que ele continuaria analisando e me retornaria quando tivesse mais informações. Agradeceu pela minha colaboração e disse que isso melhorará os serviços da SSP e do 190.

Anúncios

Sobre Bruno

Lean Startup enthusiast, Bootstrapper, Rails developer... Ver todos os artigos de Bruno

8 respostas para “Polícia Militar do DF

  • Toshiboso

    Muito a cara do Bruno fazer isso, e eh muito a cara do Bruno colocar isso num blog.
    Ele eh kinda paranoiado.

    Sabe o q eu penso? Bruninho, vc nao estava errado nao.. foi uma atitude normal..

    Mas, sempre tem o aquele fala: “Porra, tao aqui fazendo blitz, parando estudantes, etc e tal, quando devia ta prendendo bandido!”

    Entao, tipo, sei la, na minha opiniao de merda, ninguem nunca ta contente. O ser humano sempre acha alguma coisa pra reclamar.

  • Guincho de Plantão 24 Horas

    MATEMÁTICA SIMPLES:

    População do DF: 2.606.885 habitantes
    Efetivo PMDF: +ou- 15.000 (Obs. Total se levarmos em consideração que todos os policiais não poderiam ter folga, férias, dispensa médica, ou outras dispensas diversas)
    Conclusão: 173,8 habitantes/policial militar. Este valor aumenta se calcularmos: 2.606.885 habitantes p/ 5.000 policiais (1/3 do efetivo) = 521,4 hab./Policial.
    O seja imagine um cidadão que ter o seu veículo quebrado em um dos locais (eixo monumental, na N1, perto da torre de TV, por volta das 20h30) com a menor ou quase nula de incidência de crimes do DF.
    Quando o termo prioridade no atendimento (socorro) iria funcionar?
    Policial não é mecânico de autos, o que ele poderia fazer? Nada que o próprio cidadão possa fazer, então vai ai minha sugestão:
    Quebrou o veículo em um local qualquer ligue para:
    Guincho de Plantão 24 Horas:
    (0xx)61 3321-2293‎
    (0xx)61 3364-1045‎
    (0xx)61 3327-7438
    (0xx)61 3037-7330
    Serviço de Táxi 24 Horas:
    (0xx)61 3344-1000
    (0xx)61 3344-3060
    (0xx)61 3344-8181

    • Bruno

      E aí Guincho 24 horas,

      De matemática você tá bom!

      Mas é óbvio que policial não é mecânico de autos… Policial é policial… O que ele poderia fazer? Agir como policial, ou como eu escrevi no post “Custa cumprir o seu papel? Policial deve proteger a sociedade. Se o seu papel é de proteção, proteja”

      Talvez na lista de atribuições, onde eu falei do médico, do dentista, e do bombeiro eu devesse ter colocado tb que “o mecânico de autos deve cuidar da mecânica dos autos, o tiozinho do guincho deve guinchar, o eletricista deve cuidar da parte elétrica, o professor deve ensinar, o palhaço deve fazer as pessoas darem risadas…”

      “Nada que o próprio cidadão possa fazer?” A segurança que um policial dá, ou pelo menos deveria dar, é algo que o próprio cidadão não pode fazer… pelo menos em teoria!

      Meu questionamento vai além das questões práticas, da forma que o cidadão hoje em dia enxerga a entidade “Polícia Militar”. A sociedade não ajuda o trabalho da PM e tem sua parcela de culpa. Quantas vezes não sofremos um assalto, furto, ato violento e não registramos um BO? Muita gente não faz isso pq diz que não vai dar em nada… E a PM? Tem seu papel definido na Constituição, em leis, em seu regimento interno… Tem no seu site, tem no vídeo do YouTube uma mensagem do seu Comandante Geral…

      Eu, no papel de cidadão, me vejo no direito de escrever sobre o que considero direito meu. Proponho através deste blog um debate aberto… Os comentários estão abertos, aguardo a resposta da Ouvidoria e dou espaço para eles aqui. Quero ouvir a opinião de mais pessoas tb!!

      Agradeço os seus contatos, imagino seus interesses comerciais e, portanto, entendo seu ponto de vista de tentar vender seus serviços. Só quero separar as coisas… Usarei seus contatos se eu precisar, mas não acredito que isso tire o papel de segurança da sociedade da Polícia Militar…

      Abraço!

  • SHIGA

    Aguardo resposta da Ouvidoria também…

    Mto bom o post!

    Espero mesmo que as pessoas reflitam um pouco mais sobre esses assuntos polêmicos.

    abraço!

  • Sonia Francine

    Bruno, gostei das suas reflexões, das perguntas que vc se faz. Será que era um desejo egoísta ou uma solicitação legítima? A polícia deveria se deslocar para atender uma pessoa sozinha ou isso foge completamente ao seu papel?
    Talvez a resposta seja “depende”. Depende da disponibilidade… Se todas as viaturas da polícia estivessem comprometidas no atendimento de alguma ocorrência, ou de prontidão em outro lugar considerado perigoso, claro que não. Mas se o atendente consultasse o sistema e visse que perto dali havia uma viatura em ronda de rotina, por que não?
    E aí a gente entra em uma dificuldade comum na administração pública: o universal X o particular, a regra e as variantes (nem estou falando em exceções). Tem de ter uma regra universal, mas tem de ter um pouco de bom-senso e presença de espírito. E isso é algo que não se explica completamente (tipo: “Bom senso é…”) e não se pode exigir de todo mundo… Alguns serão flexíveis demais, outros muito rigorosos. Acontece com porteiro do prédio, professor, fiscal, polícia. O melhor jeito de buscar o desejado meio-termo é este aqui: discutir, refletir.

    • Bruno

      Pois é Soninha… Depende! Concordo que devem existir prioridades, mas às vezes elas não são respeitadas… Às vezes o que é menos prioritário, passa a ser esquecido! O órgão vai deixando de atender, o cidadão vai esquecendo seu direito, o tempo vai passando e aí quando alguém tenta relembrar os seus direitos, muita gente acha completamente anormal!!

      Concordo muito com você… Debate, bom-senso, discussão, reflexão…

      E treinamento… Mesmo a Polícia não tendo disponibilidade naquele momento, talvez o serviço terceirizado do 190 poderia dar uma informação mais precisa do motivo de eu não estar sendo atendido!

      Obrigado pelo comentário.

      Um grande abraço,
      Bruno


  • Poxa, Bruno! gostei do post mas vc podia ter me ligado, moro perto de onde vc estava. Lembre-se que tenho o soco forte poderia te proteger rsss.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: